Saiba como preservar roupas e acessórios de crochê

Peças delicadas exigem mais cuidado na hora da lavagem e do armazenamento

Com a proximidade do inverno e, consequentemente, com as temperaturas mais baixas, é natural que as pessoas tirem do guarda-roupa cobertores e peças mais quentes, como casacos e blusões de crochê.

Essa técnica de costura, inclusive, não se resume a roupas de frio. Hoje em dia, o artesanato consegue englobar itens dos mais diversos, como chapéu, cropped, biquíni, sapatinho infantil, sousplat de mesa, tapete e até bolsa de crochê.

Para fazer com que essas peças sejam devidamente preservadas, é preciso conhecer a melhor maneira de lavá-las, secá-las e até mesmo armazená-las. Com os cuidados certos, você terá seus itens de crochê sempre belos e funcionais.

Principais características do crochê

O crochê é uma técnica de costura manual que usa uma agulha grossa para criar espécies de “correntes” com a linha. Apesar da grande semelhança com o tricô, o crochê tem como diferenciais a variedade de espessura das linhas usadas e a maior variedade no que diz respeito ao tipo de ponto na costura.

Ao mesmo tempo, há uma possibilidade enorme de criação de peças de crochê, de modo a criar os mais belos artesanatos voltados para diferentes situações — de adorno de mesa até saída de praia.

No entanto, é preciso lembrar que tudo aquilo que é criado a partir do crochê também exige uma série de cuidados, começando pela forma como a peça vai ser lavada até o lugar mais adequado para que ela seja armazenada.

Como lavar, secar e guardar peças de crochê

Em primeiro lugar, a lavagem de peças de crochê deve ser o mais delicada possível para que as fibras da peça não sejam esgarçadas. Sendo assim, é indicado que a lavagem seja feita à mão, usando sabão neutro. Deixe a peça de molho na mistura de 15 a 20 minutos e depois esfregue delicadamente.

Caso haja alguma mancha, deixe a peça de molho numa mistura de 1 xícara de vinagre de álcool com 10 litros de água por 20 minutos. Aí é só aplicar o sabão neutro, esfregar com suavidade e depois enxaguar. Não torça o tecido, mas sim esprema o excesso de água. 

Após lavar a sua roupa, você deverá colocar a peça sobre o varal de chão ou apoiada em um suporte, sempre na posição horizontal. Fazer isso impede que o tecido seja danificado. Lembre-se também de não colocar o seu crochê num lugar com exposição direta ao sol, dando preferência pela secagem na sombra.

Roupas de crochê dificilmente precisarão ser passadas, mas, caso seja realmente necessário, use o ferro em uma temperatura mais baixa e nunca pressione o aparelho com força contra o tecido — senão você pode acabar estragando a peça.

Depois de lavada e seca, a peça de crochê pode, enfim, ser guardada. A dica é dobrá-las e guardá-las em saquinhos de TNT. O uso das gavetas também pode ser feito, desde que haja espaço disponível. Já colocá-las em cabides pode esgarçar o tecido e, em sacos plásticos, podem desenvolver mofo e bolor.

Dicas extras

Evite lavar qualquer tipo de peça de crochê na máquina de lavar, dando preferência à lavagem manual. Lembre-se de enxaguar abundantemente o tecido, de modo a não deixar qualquer vestígio de sabão. Caso o uso da máquina seja inevitável, opte pelo modo de lavagem de roupas delicadas. 

A secagem das peças na horizontal ou usando algum apoio é recomendada para não forçar as tramas do crochê. Assim, colocá-las no varal vertical sendo pinçadas com pregadores não é algo aconselhável. 

Para evitar o surgimento de insetos e mofo em suas roupas de crochê, jamais guarde-as imediatamente após o uso. O suor e a sujeira acumulados no tecido podem atrair tais bichos e ajudar no desenvolvimento de fungos. Portanto, a regra é clara: usou, lavou e só então guardou.

You Might Also Like
Deixe uma resposta